Convidados 2022

Vítor Rua

Vítor Rua (n. 1961) iniciou-se no fim da década de 1970 com algumas invenções melódicas que marcaram profundamente o “art rock” português.

Em 1980, funda o grupo Rock G.N.R.

No ano de1982 funda, com Jorge Lima Barreto, TELECTU, grupo de música improvisada e electroacústica live.

Neste seu trabalho com Telectu encontrou-se com grandes figuras internacionais da improvisação (Daniel Kientzy, Elliott Sharp, Chris Cutler, Jac Berrocal, Carlos Zíngaro, Jean Sarbib, Louis Sclavis, Ikue Mori, Sunny Murray, Paul Rutherford, Paul Rutherford, Evan Parker, Barry Altschul, Giancarlo Schiaffini, Gerry Hemingway, Tom Chant, Herb Robertson, Han Bennink), afirmando-se como experimentalista e poliartista.

Em 1987 num voluntarioso acto de autodidaxia considerou decisivamente o estudo da notação da música contemporânea e neste contexto evoluiu de forma meteórica.

A sua obra reflecte um trabalho de recorte pós-moderno, preliminar, variegado, da recusa empirista da confinação cultural, laivo nas fronteiras estilísticas e ideoletais.

Intérpretes como Daniel Kientzy, John Tilbury, Frank Abbinanti, Peter Bowman, Kathryn Bennetts, Peter Rundle, Giancarlo Schiaffini, Bernnini Quartet, Remix Ensemble, OrchestrUtópica, gravaram e interpretaram obras deste compositor em concertos e festivais nacionais e internacionais.

Participação na Maratona de Leitura

9 de julho

Encontro com escritores (16h00)

Leitura no palco das 24 Horas a Ler (Cineteatro Tasso; xxhxx)