Contadores de histórias

Rodolfo Castro

Rodolfo Castro (n. Argentina) designa-se a si próprio como «O pior contador de histórias do mundo». Trabalhou como pedreiro, carteiro, sapateiro e vendedor ambulante. Tentou o futebol, foi professor e teve uma banda. Começou a contar histórias profissionalmente em 1993 e desde então tem uma carreira, que se estende à escrita, mediação de leitura e à leitura em voz alta.

Participação na Maratona de Leitura

1 de julho

Sessão de contos com os contadores de histórias (Alameda da Carvalha; 11h00

Apresentação do áudio livro «Guia experimental para a leitura em voz alta» (Praça da República; 21h30

2 de julho

Curso de narração oral (Biblioteca Municipal Padre Manuel Antunes; 10h30

3 de julho

Festas na Aldeia (11h00 – Marmeleiro | 15h00 – Amioso)

Leitura no palco das 24 Horas a Ler (Cineteatro Tasso; 18h10)