Contadores de histórias

Fernando Guerreiro

“Chamo-me Fernando Guerreiro. Fui nascer a Beja mas rapidamente regressei às Portas do Transval, a 3 quilómetros de Odemira. Por lá fiquei durante 22 anos até que me mudei para terras algarvias.

Desde 2010 que iniciei este projeto de promoção e mediação da leitura a que chamei Micro Contos. Os Micro Contos são narrativas breves que contam histórias plenas de humor, amor e uns pós de poesia pelo meio.

Após publicar os Micro Contos nas redes sociais durante algum tempo, em 2015 editei um livro intitulado «Ficou tanto por dizer» e em 2018 mais quatro livros de Micro Contos de cordel temáticos: «Micro Contos de Amor», «Micro Contos de Morte», «Micro Contos de Estimação» e «Micro Contos Sazonais».

Os Micro Contos são também oficinas de escrita para todas as faixas etárias. Desde 2016 que tenho visitado várias escolas e festivais de literatura onde mostro como a micro ficção é uma excelente ferramenta para desbloquear a escrita de histórias.

Atualmente vivo em São Brás de Alportel, uma vila bem simpática que foge a todos os clichés do que é o Algarve. Como eu também gosto de fugir a clichés, apesar de nem sempre conseguir, sinto-me muito bem por cá.

Fiz  teatro durante vários anos e escrevi algumas peças. Arriscaria a dizer que se não fosse o teatro estas pequenas histórias nunca teriam nascido. As portas e janelas que o teatro abriu nunca nada nem ninguém tinha conseguido até então. Por isso, muito lhe devo e a todos os que se cruzaram no meu caminho desde 2004.

Comecei a contar histórias pela certeza que tenho de que as histórias e os contos são fundamentais para entendermos e compreendermos o mundo. Primeiro comecei por contar contos tradicionais, até que arrisquei em contar os Micro Contos em público. Conto histórias sozinho e com amigos. Iniciei um coletivo de contadores com a contadora de histórias Maria José Carocinho, que se chama «Contadores do Alportejo»

Escrevo e conto pequenas histórias. Este sou eu”.

Participação na Maratona de Leitura

1 de julho

Sessão de contos com os contadores de histórias (Alameda da Carvalha; 11h00) 

2 de julho

Micro Contos - Oficina de Escrita (Biblioteca Municipal Padre Manuel Antunes; 15h30

3 de julho

Festas na Aldeia (11h00 – Sesmo | 15h00 – Santa Rita, Castelo

Micro contos: espetáculo de narração oral (Cineteatro Tasso; 19h15)